27 abril 2014

HISTÓRIA IMPROVAVEL





Iremos juntos sozinhos pela areia
Embalados no dia
Colhendo as algas roxas e os corais
Que na praia deixou a maré cheia.

As palavras que disseres e eu disser
Serão somente as palavras que há nas coisas
Virás comigo desumanamente
Como vêm as ondas com o vento.

O belo dia liso como um linho
Interminável será sem um defeito
Cheio de imagens e conhecimento.

in: No Tempo Dividido


Sophia de Mello Breyner Andreson




8 comentários:

  1. Respostas
    1. é assim a nossa grande Sophia M. Breyner :)

      Eliminar
  2. Penso que esta música é tocada por Richard Clayderman! Há tempos que não ouvia isto...

    Beijo amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Daniel,
      por sinal esta versão é executada por George Davidson, mas.... ;)

      ... Richard Clayderman [de quem gosto muito :)] http://youtu.be/YCl-0lu0vHM

      beijinho amigo, Daniel

      Eliminar
  3. Um grande poema de uma grande poeta.
    Boa escolha.
    Tem um bom domingo e uma boa semana, querida amiga Vento.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sim, concordo contigo, Barcelli.
      beijo.
      tem semana feliz, querido amigo.

      Eliminar