29 março 2014

O BOSQUE CINTILANTE #12





Estou perdido entre uma sombra
e uma amendoeira,
mas estar perdido não significa
não conhecer a beleza do que passa
no instante em que passas
ou estar mais próximo da desolação
neste vestígio antiquíssimo da desolação.

A sombra de que falo
vem de um lugar onde o coração
está próximo,
de um lugar onde a inocência pulsa ainda
sob a terra,
de um lugar onde os lábios pronunciam
a subtileza de um nome
com o teu nome.

Porque tu és essa ave
que o vento reconhece e agita
o coração,
a árvore branca e poderosa
a que os pássaros regressam,
a árvore que cintila na escuridão
e pelo subtil estremecimento da noite é o último refúgio
de quem se encontra perdido
entre a sombra de uma amendoeira
com o teu nome,
algures no mundo,
neste vestígio antiquíssimo da desolação.

de: Amadeu Baptista
BOSQUE CINTILANTE





12 comentários:

  1. Belas escolhas, musical e poética.
    Querida amiga, tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Lindo, fala fundo ao coração: "... de um lugar onde os lábios pronunciam a sutileza de um nome com o teu nome", vai para meu arquivo de poemas lindos.

    ResponderEliminar
  3. Mais um lindo poema e um bom fundo musical como sempre...
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Acho que é uma boa forma de se estar perdido...!
    Boa escolha :)

    Beijo

    ResponderEliminar
  5. É um Belo poema......e uma grande escolha...Adele.
    Obrigado pelo momento, e pela visita...
    Bom Domingo
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. E cá está, mais uma vez, em evidencia o teu bom gosto!!
    Bjs

    ps: aquela flor chama-se lanterna chinesa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pois digo-te, Lila, aquela flor é lindissima!!!
      obrigada ;)
      beijo.

      Eliminar
  7. Que mesmo entre as sombras possas sentir a beleza inspiradora de uma divina poesia! abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. bem vindo, Ives!
      grata pelo carinho.
      abraço.

      Eliminar
  8. Texto bonito e excelente canção
    Besoso
    Morris

    ResponderEliminar
  9. Sem dúvida, bonito. Gostei particularmente da segunda estrofe...

    beijo amigo

    ResponderEliminar
  10. Um belo poema, leve e revigorante. A alma agradece.

    Beijo :)

    ResponderEliminar